quarta-feira, 9 de março de 2011

Relojoeiros - uma tradição de mais de 80 anos


A arte da restauração de relógios foi iniciada pela nossa família ainda no século XIX, com João Batista Lima. Hoje, já na quarta geração, as restaurações são feitas utilizando a mesma tecnologia da época e os mesmos materiais, mantendo assim os relógios na sua total originalidade.

João Batista Lima passou a arte e o ofício de relojoeiro para seu filho mais velho, Heraldo Lima (1908-1988). Nelson Prado, neto de Heraldo, dá continuidade a esta tradição, através de O Carrilhão.

Heraldo Lima, em sua oficina - abril de1988

O Carrilhão participou da restauração do relógio da torre da Estação Ferroviária de Belo Horizonte, o primeiro relógio público instalado na cidade, em 1888.  A Estação hoje é sede do Museu de Artes e Oficios, sob o comando do Instituto Cultural Flávio Gutierrez.



O Carrilhão restaurou, também, o relógio da torre da Estação Ferroviária de Ouro Preto, cuja instalação inicial foi feita em 1889.


Estação Ferroviária de Ouro Preto, com o relógio restaurado por nós



O Carrilhão passou, então,  a fabricar relógios com design próprio, sob a marca NPRelogios, além da fabricação sob encomenda. Os relógios podem ser mecânicos, elétricos e eletrônicos.

 Relógio não-convencional, fabricado por nós






Nenhum comentário:

Postar um comentário